Agroindústrias mantém funcionários mesmo durante crise motivada pelo coronavírus

BRF contratará 2 mil pessoas; Aurora afirmou que não haverá reduções;

Em 02/04/2020 15:19
Atualizado em 02/04/2020 15:20

Notícia por Rádio Coração

Agroindústrias mantém funcionários mesmo durante crise motivada pelo coronavírus

Em meio à crise motivada pelo isolamento social, como medida de prevenção ao coronavírus (Covid-19), a Aurora Alimentos e a Brasil Foods (BRF), empresas que atuam região Oeste de Santa Catarina, informaram que manterão a carga de funcionários e não efetivarão demissões. Além disso, BRF informou que deve contratar 2 mil funcionários em todo o país para garantir a qualidade dos produtos.

A BRF informou, através de nota publicada na quarta-feira (1), que se compromete a manter todos os postos de trabalho nos meses de abril e maio. A empresa disse que as movimentações geradas no período seguem os cursos regulares da operação. Além disso, a multinacional deve contratar mais de 2 mil pessoas – entre funcionários próprios e terceirizados – para manter a produção e substituir os funcionários que estão no grupo considerado de risco, que foram orientados a permanecer em casa. 

Além das contratações, a BRF anunciou que doará R$ 50 milhões em alimentos, insumos médicos e apoio a fundos de pesquisa e desenvolvimento social, para contribuir com os esforços de combate aos efeitos da pandemia da Covid-19. 

A ação deve alcançar hospitais, Santas Casas, organizações de assistência social e profissionais de saúde nos estados e municípios em que a empresa opera.No Brasil, a iniciativa contempla, em um primeiro momento, cerca de 60 hospitais em 50 cidades de nove estados.

Já a Aurora Alimentos afirmou que mantém mais de 31 mil funcionários diretos, além de parceiros e terceirizados. A cooperativa informou que não pretende reduzir a força de trabalho nos próximos meses, seja no campo, nas fábricas, nas unidades administrativas ou comerciais.


“A empresa reforça que todas as ações e medidas implementadas convergem para as diretrizes dos governos federal, estadual e municipal, em face do regime de calamidade pública em que vive o País e com a necessidade de atender, simultaneamente, aos clamores da segurança alimentar e da saúde pública”, ressalta a nota publicada pela Aurora.

 

Fonte: ClicRDC



Tags da postagem